Gostou? Compartilhe! :)

Este roteiro ajuda a melhorar seu nível de inglês em 2 meses.
Precisando melhorar a comunicação em inglês urgentemente? Coordenador da escola Hey Peppers elaborou um plano de estudos de 8 semanas

Em dois meses qualquer relógio conta 1.460 horas. Reservando 20 desse montante, será possível turbinar seus conhecimentos de inglês, segundo Marcos Padilha, coordenador pedagógico da escola de idiomas Hey Peppers, do Rio Grande do Sul.

“Pode parecer difícil, mas os resultados serão recompensadores”, diz. Para quem decidir encarar o compromisso, a dica é usar um caderno para anotar todo o novo vocabulário que vai surgir ao longo desses dois meses.

De acordo com ele, será possível realmente dar um “boost” no seu domínio de inglês, mas antes de começar vale ter em mente que tudo o que conseguir estará diretamente relacionado à dedicação.

Saiba qual o seu estilo de aprendizagem

Descobrir qual o melhor jeito de estudar é a primeira recomendação porque utilizar a maneira adequada ao seu estilo terá impacto significativo nos resultados alcançados. “Existem três estilos: cinestésico, visual e auditivo, e cada pessoa tem um estilo predominante”, diz Padilha.

Quem é do estilo visual, consegue guardar as informações assistindo um vídeo ou olhando para uma imagem. Os estudantes auditivos preferem escutar ou ler em voz alta os conteúdos e os cinestésicos já são aqueles que, por exemplo, podem preferir escrever o que estudam. No blog da Hey Pepper, há material grátis que ajuda quem ainda não sabe qual o seu estilo.

Semana 1

Comece a usar aplicativos e estudar podcasts para aumentar o contato com o idioma. “Podem ser utilizados durante todas as semanas”, diz Padilha. Estes são os que ele indica:

Hello Talk: “Funciona como uma espécie de Messenger. Você pode interagir com falantes nativos do idioma e de quebra ainda fazer novos amigos”, diz. Disponível para IOS e Android.

Duolingo: “Esse já é um app popular, mas traz uma novidade: você pode criar grupos com seus amigos e acompanhar o desempenho de cada um. ”

SpeakingPal English Tutor: “Esse aplicativo tem como principal característica a interatividade, além de ser divertido e apresentar algumas mini-lições. ”

Podcasts: “Escute no carro, na fila do banco, na academia. Tenha em mente que quanto mais você escutar, melhor você se comunicará.” Padilha sugere começar pelo Podcasts in English, BBC e English Class.

Semana 2

Assista um episódio de uma série de TV ou um filme de que goste bastante. A ideia não é escolher títulos inéditos e, sim, histórias que já sejam bastante conhecidas, para que a compreensão da trama não seja um empecilho.

“Assista com áudio em inglês e, se necessário, utilize legendas também em inglês”, sugere Padilha. Não deixe de anotar as palavras novas.

Semana 3

É hora de dedicar mais tempo à leitura, o jeito mais veloz de melhorar compreensão de texto e aumentar o seu capital de conhecimento da língua. O site News in Levels é bastante útil para quem gosta de ler notícias e permite os textos também sejam escutados. É possível escolher três níveis de dificuldade.

“Geralmente, essas publicações trazem assuntos variados, que vão desde cultura e fofocas à economia e política, e você pode escolher algo do seu interesse”, diz o coordenador da Hey Pepper.

Ele também recomenda debater a matéria usando o aplicativo Hello Talk. “Compartilhe o link com algum dos seus contatos no aplicativo e dedique um tempo para conversar e compartilhar opiniões. Além de testar sua compreensão, você vai poder colocar em prática o vocabulário que aprendeu”, diz.

Semana 4

Não basta saber falar, é preciso saber escrever e uma ferramenta é bastante útil para melhorar o nível também nessa dimensão da comunicação. A Universidade de Cambridge criou um site em que você pode enviar textos para correção.

“A sua produção será corrigida por um profissional e você poderá reescrever o texto buscando corrigir os erros de acordo com as sugestões apresentadas pelo corretor”, diz Padilha.

Na versão gratuita, há apenas a indicação das frases e trechos com equívocos, mas não há especificação de qual o erro. A versão paga traz o feedback completo.

Mais uma atividade para repetir constantemente, segundo ele. “Quanto mais escrever, mais visível será o seu progresso e melhores serão os resultados obtidos.”

Semana 5

Integre o estudo de gramática ao programa de estudos, recomenda Padilha. A Universidade de Cambridge também mantém um portal com aulas rápidas que tratam de aspectos gramaticais da língua inglesa.

“Essas aulas são gratuitas e divididas por níveis de conhecimento. A sugestão é que você monte um programa diário de estudos e dedique de 10 a 15 minutos para esse momento”, diz.

Semana 6

Peculiaridades e particularidades do idioma deve ganhar destaque nessa semana. É tempo de se aprofundar no estudo de expressões e gírias usadas pelos falantes de inglês e que variam de região para outra. Ele indica o site Engvid, que tem aulas e exercícios, os canais no Youtube Tim Explica, Carina Fragozo (que também tem vídeos para melhorar a pronúncia) e Londres na Lata. Nesse último, também tem dicas interessantes sobre Londres.

Semana 7

Quem seguiu à risca o programa até aqui, provavelmente já notou melhora nas habilidades de comunicação. Siga praticando e comece a trabalhar mais para estimular a compreensão auditiva.

Músicas, vídeos , já sugeridos desde a primeira semana de estudo, e atividades com foco no entendimento da língua falada vão ajudar nesse processo.

“Uma das melhores plataformas gratuitas é a English Listening e você pode selecionar as atividades de acordo com o seu nível de conhecimento”, diz Padilha.

Para quem quer um jeito leve e descontraído, ele indica o Lyrics Training. “Você seleciona a música, o nível, e se diverte praticando o seu inglês.”

Semana 8

Exponha-se ao idioma para praticar o que aprendeu até agora. “Dedique mais tempo para interagir com os novos amigos que você encontrou no aplicativo Hello Talk, participe de clubes de conversação e esteja disposto a tornar o inglês uma parte do seu cotidiano”, recomenda o coordenador da Hey Pepper.

Ele cita a plataforma Meet Up, em que é possível conhecer grupos de pessoas com interesses semelhantes. Há vários grupos para prática de inglês, que se reúnem, sobretudo, em São Paulo (SP).

“Você pode filtrar a busca por grupos de conversação, lazer, trabalho, entre outros, e de quebra ainda pode aumentar o seu networking”, diz Padilha.


Fonte: Exame

Imagem em destaque: Foto/Reprodução internet